Não enlouqueça com seu chefe paranóide


NÃO ENLOUQUEÇA COM SEU CHEFE PARANÓIDE

De gênio e de louco todo mundo tem um pouco. O problema são os chefes que exageram na carga e como também é da cultura popular, a diferença entre o veneno e o remédio está na dose. Um chefe transtornado pode enlouquecer e até prejudicar enormemente sua carreira se você não compreender logo tratar-se de uma doença mental, e que a pessoa precisa é muito mais ajuda, do que de revolta. Mas quando convivemos com os transtornos, terminamos “transtornados”. Quem nunca teve, por exemplo, um “chefe paranóide”?

Desconfiadíssimos ao extremo, dos mais próximos e até da própria sombra. Nenhuma capacidade para criar relacionamentos. São amargos, críticos, hostis. E como atacam o mundo com pedras, recebem pedradas de volta. E esse jogo só ajuda na alimentação permanente de suas próprias convicções de mais desconfiança, hostilidade, suspeita e críticas.

O que fazer? Primeiro compreender esse transtorno. Depois, por incrível que pareça, não querer mal, nem deixar de gostar da pessoa. Aumentar a percepção de segurança, e de confiança no ambiente, pois um ambiente pode ampliar ou minimizar os efeitos desse chefe transtornado. Seja sempre correto, assertivo e trabalhe muito para diminuir as tendências exageradas da hiperdesconfiança e insegurança desse chefe. E, acima de tudo, não se permita deixar “transtornar”, nem entre no jogo, alimentando e insuflando mais ainda os extremos desconfiados e hostis desse chefe para com outras pessoas da área e outros departamentos.

E, claro, busque eticamente novas colocações na empresa, pois nem eu nem você somos psiquiatras ou psicólogos de profissão, e não teremos condições de lidar com isso por muito tempo. Saiba sair correta e eticamente, mas aprenda um pouco com isso, pois você poderá precisar viver de novo, em outros níveis, experiências similares. (Da série: não enlouqueça com seu chefe).

José Luiz Tejon Megido

Publicitário, jornalista e escritor de 28 livros em autoria e coautoria

Autor do blog Cabeça de Líder, da Revista Exame

Professor de MBA da ESPM e da FGV.

3 Respostas para “Não enlouqueça com seu chefe paranóide

  1. Nossa, muito perfeito!
    Obrigada, ás vezes falta um pouco de paciência, mas a minha saída foi ir pra psicanalise para aprender a lidar, eu estava ficando doente!

  2. Sim, aprender a lidar é o primeiro passo. Contudo é importante refletir como este “ser”assumiu o cargo de chefia, quais os critérios que usaram para dar este cargo para ele, olhar no passado e ver se algum dia ele já foi líder ao invés de chefe. Infelizmente, muitas empresas promovem por critérios cegos, ou então nao fornecem o treinamento necessário de coaching, liderança, saber ouvir. Enfm, tudo termina com uma equipe desmotivada e aquele que já tinha sido um ótimo funcionário e agora péssimo chefe sendo dispensado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s