As dicas para organizar uma liquidação e vender mesmo


Em sua maior parte, as liquidações são feitas com objetivo de zerar estoques.Algumas vezes, o objetivo e recuperar o volume de vendas esperado e não realizado num determinado momento.

O final deste ano talvez resulte no segundo motivo, por que as pesquisas mostram que o varejo tem decréscimos em vendas em relação aos anos anteriores. É preciso portanto organizar bem as ações promocionais, para justificar o esforço de fazer uma liquidação, sem amargar prejuízo ao seu final.

Os riscos em geral são:

1. Pouca adesão dos clientes às promoções. Vimos isso na Black Friday feita no Brasil antes do Natal. O consumidor não acredita mais nas promoções, em sua maioria, enganosas.

2. Falta de preparo durante uma queima de estoque: exposição ruim dos produtos ou despreparo do vendedor em auxiliar o cliente na tomada de decisão.

3. Excesso de descontos em produtos novos (lançamentos) que pode acarretar perda de lucratividade ao negócio. Normalmente as liquidações não envolvem produtos de lançamento, e é muito correto, afinal as novas coleções, ainda são uma novidade e demandaram custos ainda não pagos de produção, estocagem, distribuição e venda.

O melhor meio de criar uma liquidação lucrativa para o cliente e também para quem a oferece, é estabelecer regras claras e dar aquilo que for de melhor em termos de custo x benefício. O cliente precisa perceber vantagens em comprar naquele momento, a oferta deve ser irresistível e a decisão precisa ser tomada. Perde credibilidade quem faz liquidações com prazo limite para acabar e depois mantém produtos a preços parecidos com os daqueles que foram liquidados.

Vale lembrar que o povo adora liquidação, é um apelo fantástico para criar senso de urgência e funciona. Vale muito a pena criar esse diferencial da liquidação no começo do ano, no período de férias e queda do consumo pós natal. O melhor marketing, sem contar mídia de massa, é a boa apresentação da loja, da vitrine e em especial, o cliente que sai satisfeito e conta para muitos outros.

Muitas empresas organizam suas liquidações com apoio de redes sociais e de vendas por e-commerce. É o século XXI e precisa ser considerado como um potente veículo de propaganda e transações comerciais. O perigo está na tentativa de enganar o cliente, que é muito bem informado e conta hoje com sites e aplicativos que o ajudam a calcular preços, fazer pesquisas e medir se realmente o você propõe é vantajoso.

Cuidado com estes aspectos e venda mais e melhor com liquidações bem organizadas.

Sucesso!

Marcelo Ortega – treinador, palestrante, autor e consultor em Vendas

www.marceloortega.com.br – palestras, workshops e treinamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s